BOA NOVA

É importante falar do Evangelho sem parecer que se está a catequizar, mas sim como normas da natureza, porque o Amor é uma dessas normas, não pertence a nenhuma religião específica.

Jesus disse “Não vim destruir a lei”, vim exercê-la, vim executá-la, demonstrando que a Lei que rege a vida está disponível para todos nós.

O Evangelho é, na verdade, na sua essência, uma base das leis da Natureza que regem as relações humanas e a fundamentação da origem de tudo.

Todas as questões em volta da ciência, trazidas, muitas vezes, por religiosos num equívoco de conceção de que a religião precisa de se opor à ciência, não tem qualquer fundamento. A ciência precisa da espiritualidade e esta também precisa da ciência. Esse diálogo entre ciência e religião, que acontece na espiritualidade, nunca foi tão necessário como atualmente. Nunca o Evangelho foi tão importante.

Boa Nova” apresenta 30 episódios que fundamentam os princípios do Evangelho cercados por crónicas de histórias da época do Cristo. Temos de resgatar a essência de Jesus e Humberto de Campos faz isso muito bem. Esta obra trata os paradigmas, nos seus 30 capítulos, com muita assertividade. uma Mensagem maior. Precisamos de resgatar esse Cristo de simplicidade, que abre caminhos, que é pacífico.

O Evangelho deve ser algo que ao ler se transfira para a nossa vida na prática e é aí que fazemos de facto a leitura, porque o Evangelho não é para ser lido no papel e decorado no raciocínio; é para ser executado, é para ser exercido, e o exercício é o eixo central da representação do Evangelho.

Boa Nova

Pensamentos Poéticos

Ditado pelo Espírito de Alfred de Musset na revista espírita de Abril de 1859


Se tu sofres na Terra,

Ó aflito coração,

Tua vida se aferra

Em justa expiação;

Se esse é pois teu cadinho,

Pensa na tua dor,

Pode ser-te o caminho 

A um destino melhor


Os desgostos da vida

Quanto maiores são

Mais dizem da assumida

Falta em teu coração,

Será tal preço, em dores

Por depurar teu Ser,

Tão alto se onde fores

No Céu terás prazer?


A vida é uma passagem

Cujo curso te diz:

Se sábio, na viagem,

Serás sempre feliz.